BEAUTY FAIR – O Über absurdo!

 

Garanto que vocês não vão precisar de muitos segundos para encontrar o erro na figura abaixo:

1238172_650626221639039_2006560907_n

Esse assunto parece sempre um tanto ultrapassado, mas quando vemos imagens como esta, temos a certeza de que NÃO são. Quando questionei a assessora de imprensa da marca que me acompanhava (à propósito, negra e linda) a resposta foi: “A marca quis dizer ANTI-FRIZZ” …………. MAS NÃO DISSE.

Eu ainda estava andando pelo stand quando 2 meninas negras de cabelos alisados vibraram diante do produto! Foi o ápice da minha tristeza de indignação. Para um país, como o nosso que já teve suas economias baseadas em um regime escravocrata, onde era necessário (e questão de sobrevivência) “educar” o negro para se sentir inferior em tudo (inteligência deficiente, traços grosseiros, cabelo ruim, duro, feio e tantos outros adjetivos que você já deve ter ouvido) é até esperado ver algo do gênero, mas vem cá gente! ESTAMOS NO SÉCULO XXI por Deus. Como ainda têm coragem de publicar um cartaz que inferiorize a estrutura dos nossos cachinhos?

A primeira pessoa que mostrei essa foto foi minha mãe (75 anos), linda, ativa e uma das mulheres mais sábia e pensante que conheço, trocamos algumas idéias sobre o assunto mas durante toda conversa ela voltava a dizer “mas agora está muito melhor, filha… no meu tempo era tudo muito mais complicado”. Eu não acredito que o racismo esteja melhor e nem pior. Acredito que agora, devido melhor condição econômica da população negra, conquistamos o direito de nos manisfestar com mais vigor sobre tudo que nos incomoda, e é o que precisamos fazer, pelo bem das nossas crianças e de todas as mulheres que AMAM seus cabelos crespos!

Depois da cura gay… isso!!! Sinceramente, estou com medo de ir até a Beauty Fair no ano que vem e encontrar uma maquiagem anti-negro.

NÓS NÃO SOMOS MINORIA E NÃO DEVEMOS ADMITIR QUE NOS TRATEM COMO SE FOSSEMOS!!!

Tem muita gente que escreve melhor que eu e que ADORARIA saber a opinião sobre isso! Fiquem a vontade. Aguardando.

Não deixem de ler http://blogueirasnegras.org/2013/09/09/te-quero-mas-nao-te-assumo/ . Sílvia Nascimento arrasando no assunto empresas de beleza X negritude.

Beijos a todos.

EU JÁ ME SENTI “NADÍ”

Antes de começar, e ao invés de fazer uma resenha, assistam… serão minutos preciosos, eu prometo!!!

http://www.youtube.com/watch?v=xkZstKnQSqM

http://www.youtube.com/watch?v=jBrjGUAjDag

Lindo, não?! Eu assisti a alguns anos atrás, e esse vídeo foi a minha primeira inspiração para fazer algo como o Soul Vaidosa.  O diretor abordou o bulliyng, o preconceito, a auto estima de um jeito muito sutil e doce – como a própria infância. Gostaria de ressaltar com vocês quatro fatos que me chamaram muito a atenção nesse curta:

1- A ausência de negros na mídia e como isso se reflete na auto-estima de nossas crianças, em nossas escolhas de roupas, penteados,

2- A percepção aguçada das crianças sobre tudo que as cerca,

3- Como é simples, delicado e poderoso cada gesto de carinho e de respeito por elas,

4- A importância do elogio no desenvolvimento saudável dos nossos bombonzinhos.

Este último item foi muito significante pra mim, porque assim que eu engravidei e soube que a Jade seria uma menina, ficou nítido em minha consciência, que eu precisaria educá-la para ser forte diante dos preconceitos e situações constrangedores que eu sei que ela vai ter que enfrentar… mas ultimamente tenho me perguntado bastante se estou educando minha filha para se sentir linda, porque isso SIM é muito importante: ela crescer com a certeza do quanto é  linda e poderosa, saber que a pele, o cabelo, a boca e o sorriso são lindos!

Fui uma criança muito amada e mesmo assim me senti Nadí muitas vezes, com as gozações das crianças na escola, a desconfiança dos outros que atravessavam a rua quando eu me aproximava, e tantas outras situações… ainda me sinto às vezes quando percebo que ainda nos tratam como se fossemos minoria, como se esse país fosse europeu e não mestiço! Entendo que as barreiras sociais e de consumo ainda são muitas e influenciam, e gritam por toda parte o quanto “os negros são infinitamente inferiores em poder aquisitivo”, e por isso mesmo é que precisamos estar cada vez mais ativos, cada vez mais representativos em diversos setores da nossa economia, educação, política, ciência, direito e cada vez mais conscientes de que a mudança parte de pequenos gestos começando por fazer valer nossa identidade sentindo orgulho dela e transmitindo esse orgulho aos nossos pequenos.

Nadí é uma resistente!!! Levantou a cabeça, mudou a postura. Resultado: o mundo mudou a postura para com ela também.

MAGIA NEGRA

Magia negra era o Pelé jogando, Cartola compondo, Milton cantando. Magia negra é o poema de Castro Alves, o samba de Jovelina…
Magia negra é Djavan, Emicida, Mano Brown, Thalma de Freitas (linda), Simonal. Magia negra é Drogba, Fela Kuti, Jam. Magia negra é Dona Edith recitando no Sarau da Cooperifa. Carolina de Jesus é pura magia negra. Garrincha tinhas 2 pernas mágicas e negras, James Brown. Milton Santos é pura magia.
Não posso ouvir a palavra magia negra que me transformo num dragão.
Michael Jackson e Jordan é magia negra. Cafu, Milton Gonçalves, Dona Ivone Lara, Jefferson De, Robinho, os Ronaldos (Fenômeno, Gaúcho), Daiane dos Santos é magia negra.
Fabiana Cozza, Machado de Assis, James Baldwin, Alice Walker, Nelson Mandela, Tupac, isso é o que chamo de magia negra.
Magia negra é Malcon X, Martin Luther King, Mussum, Zumbi, João Antônio, Candeia e Paulinho da Viola, Usain Bolt, Elza Soares, Sarah Vaughan, Billy Holliday e Nina Simone é magia mais do que negra.
Eu faço magia negra quando danço Fundo de quintal ou qualquer Ragga que tocar. Muitas famílias por aí (inclusive a minha), Cais do Valongo, Bob Marley, Barack Obama.
Cruz e Souza, Zózimo, Spike Lee, tudo é magia negra neles. Umoja, Espirito de Zumbi, Afro Koteban… Besouro e todos os capoeiras que conheço.
É mestre Bimba, é Vai-Vai, é Mangueira e todas as escolas transformando quartas-feira de cinza em alegria de primeira.
Magia negra é Sabotage, MV Bill, Anderson Silva e Solano trindade.
Pepetela, Ondjaki, Ana Paula Tavares, João Mello… Magia negra.
Magia negra são os brancos que são solidários na luta contra o racismo.
Magia negra é o RAP, O Samba, o Blues, o Rock, Hip Hop de Africabambaataa.
Magia negra é magia que não acaba mais.

É isso e mais um monte de coisas magia negra.

O resto é feitiço racista.

Anúncios

»

  1. essas indústrias de cosmético, bem como todas as empresas de publicidade ainda admitem essa postura, pq infelizmente não temos uma política antiracista séria. Por mais que se consigam indenizações, o sistema é foda! também ando cansada. cansada mesmo de ter sempre estar me revoltando com paradas cínicas como esta… Texto da mina é mto bom… Tou compartilhando!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s